Vai Ter Reajuste no Bolsa Família 2020?

Compartilhar é se importar!

Você que é beneficiário do Bolsa Família, sabe como esse valor ajuda muito, mas às vezes não acompanha a subida de preços. Por isso, uma boa saída seria o aumento da quantia. Então, confira agora Bolsa Família 2020 – aumento e reajuste, e saiba as novidades de 2020!

Assim, com a mudança de governo, ficam dúvidas quanto ao destino do programa social mais bem sucedido do país. Portanto, o artigo de hoje vem tirar algumas dúvidas que você leitor certamente tem!

COMO SERÁ O BOLSA FAMÍLIA 2020?

O Programa Bolsa Família continua sendo, para famílias carentes, a principal ferramenta de manutenção para um padrão de vida digno.

Sendo assim, o programa de transferência de renda do Governo Federal já ajudou milhares de famílias a saírem da linha de extrema pobreza.

Onde o público alvo do programa são grupos familiares que vivem em situações de risco. Como, por exemplo, famílias de baixa renda ou em situação de miséria.

VALORES

Os valores são variáveis conforme a configuração do grupo familiar. Porque o Bolsa Família em si é um agrupamento de vários outros benefícios.

Então, o benefício básico tem o valor de R$ 41,00 desde o reajuste de 2018.

Porém, há os benefícios variáveis que são:

Variável – diz respeito a crianças ou adolescentes até 16 anos na família participante. O valor é de R$ 41,00;

  • Gestante – no valor de R$ 41,00 para ajudar mulheres grávidas a complementar à alimentação e outras despesas adicionais;
  • Nutriz – voltado para mulheres em período de amamentação, cujo objetivo também é ajudar na complementação da alimentação. O valor é de R$ 41,00;
  • Jovem – para diminuir a evasão de jovens das escolas, o valor é de R$ 48,00.

No entanto, todos os valores têm algo em comum: ajudar essas pessoas a ter acesso a direitos básicos.

E o dinheiro repassado realmente ajuda muito a quem precisa de verdade. Entretanto, uma grande reclamação por parte dos beneficiários é a demora no reajuste dos valores.

Em que o consenso é que os preços sobem, mas o Bolsa Família não. Assim, as famílias carentes passam necessidade novamente.

SERÁ QUE VAI TER AUMENTO NO BOLSA FAMÍLIA 2020?

O último reajuste significativo do programa Bolsa Família ocorreu em 2016 e teve aumento de pouco mais de 12%.

Contudo, reajustes e aumentos são muito importantes, pois possibilitam que o poder de compra das famílias beneficiadas acompanhe a variação de preços.

No entanto, desde o último reajuste, apesar de muitos pedidos, não se tem previsão de quando ocorrerá uma nova atualização nos valores.

Então, respondendo a dúvida de muitos sobre o Bolsa Família 2020 quanto ao aumento e reajuste: especula-se que o governo prevê aumentar a renda de 10 milhões de beneficiários mais pobres já cadastrados no programa, o que trará uma adição de R$ 7 bilhões de reais para o projeto social.

Sendo que hoje, o programa tem como linha de corte, famílias consideradas em extrema pobreza (até R$ 89,00 por pessoa) e pobreza (até R$ 178,00 por pessoa), onde essas faixas serão reajustadas para R$ 100,00 e R$ 200,00 reais, respectivamente.

QUANDO TERÁ REAJUSTE DO BOLSA FAMÍLIA 2020?

Segundo o presidente Jair Messias Bolsonaro, a prioridade ainda continua sendo a realização de medidas que combatam fraudes no programa.

Dessa forma, com o dinheiro orçado para o projeto, o Ministério da Cidadania, já lançou o décimo terceiro do Bolsa Família.

Onde em 2019, o próprio décimo terceiro foi o reajuste do ano, pois os valores dispostos representaram 8% a mais para o programa.

Porém, não descarta a possibilidade de realizar aumentos nos valores dos benefícios para 2020. Em que tudo dependerá do estado da saúde econômica do país no decorrer do ano.

Portanto, se realmente houver aumento em 2020 no Programa Bolsa Família, o dinheiro virá do combate às fraudes em programas sociais.

O governo também está adotando medidas para combater fraudes no INSS e tentando arrecadar mais fundos para distribuição em outros setores.

QUAIS AS NOVIDADES DO BOLSA FAMÍLIA 2020?

Algumas novidades ocorrerão no Programa Bolsa Família em 2020. Uma delas será aumento do valor de R$ 7 bilhões, previsto no repasse do programa.

Também, um aumento de faixas na linha de corte é esperado, e isso fará grande diferença para as famílias em estado maior de miséria.

Haverá ainda a geração de um bônus para famílias que tenham filhos com bom desempenho escolar e jovens estudantes em cursos profissionalizantes.

Mas já no ano passado, cerca de 2 milhões foram destinados ao Programa Bolsa Família. Onde o dinheiro destinou-se para a compra de materiais necessários.

Em que não foi aumento ou reajuste, no entanto com certeza veio como uma grande ajuda. Assim, o valor foi destinado à gestão do programa.

Para aquisição de computadores, materiais de escritório, tudo para dar um suporte físico aceitável aos cadastros e acompanhamentos, sendo feitos sem obstáculos.

Dessa forma, o processo de cadastro e acompanhamento foi agilizado e ficou mais prático na verificação e confirmação das informações prestadas.

Essa medida foi uma das que visaram o combate às fraudes no programa.

A outra grande novidade, foi o surgimento do décimo terceiro salário do Bolsa Família.

BOLSA FAMÍLIA 2020 E O DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO

A novidade foi anunciada pelo próprio presidente Jair Messias Bolsonaro no centésimo dia de seu mandato. Visto que, a medida era uma das promessas de campanha nas eleições.

Mas segundo o próprio presidente, o dinheiro foi transferido no mês de dezembro, não podendo ser dado antes por motivos práticos e burocráticos.

E o valor máximo desse repasse foi de até R$ 150,00 a mais para cada família beneficiada.

Por exemplo, se a sua família é beneficiada pelo Programa Bolsa Família e você recebe de auxílio R$ 150 reais por mês. Você recebeu em dezembro R$ 300,00. Porque o valor está dentro do limite.

Porém, por exemplo, se o valor do benefício for de R$ 200,00 o décimo terceiro salário será de R$ 350,00 e não R$ 400,00, pois o limite máximo de valor do décimo terceiro é de R$ 150,00.

Contudo, não foi dada nenhuma informação sobre quais famílias poderiam ou não receber o décimo terceiro do Bolsa Família 2020. Por isso, acredita-se que todos os beneficiários terão direito.

COMO FAZER O CADASTRO NO DÉCIMO TERCEIRO DO BOLSA FAMÍLIA?

Para ter acesso ao décimo terceiro do Bolsa Família 2020 ou ao possível aumento dos valores que poderão ocorrer em 2020, é necessário, claro, participar do programa.  

E para fazer parte você precisa:

  • Ter o seu NIS em mãos – é o seu número de identificação social, você consegue realizando o cadastro no CadÚnico.
  • Dirigir-se a unidade responsável pelo Bolsa Família – geralmente é na sede da assistência social do município, mas pode ocorrer de o lugar responsável ser a própria prefeitura.
  • Providenciar os documentos necessários (o assistente social te dirá quais são) – a documentação varia de acordo com a configuração familiar, portanto o ideal é buscar o responsável pelo Programa Bolsa Família mesmo.
  • Realizar o cadastro junto ao gestor do Bolsa Família na sua cidade – o “gestor” do programa Bolsa Família é o responsável pelo programa na sua cidade. Ele te guiará sobre os passos que deverá seguir.
  • Esperar o resultado da seleção – você pode acompanhar pelo site do Portal Bolsa Família!

Se sua família for selecionada, o cartão chegará à sua casa em até 45 dias. Daí é esperar o dia do pagamento e cuidar para manter seu cadastro atualizado.

O QUE FAZER PARA NÃO PERDER O BOLSA FAMÍLIA?


O cadastro e a seleção não são etapas muito rápidas. E receber o cartão demora uns 45 dias em média.

E você, com certeza não vai querer fazer todo esse processo em vão, não é mesmo?

Por isso, é bom tomar alguns cuidados para manter o benefício e evitar que a sua família seja desligada do Programa Bolsa Família.

QUAIS OS CUIDADOS PARA NÃO PERDER O BENEFÍCIO?

O primeiro cuidado é ficar sempre de olho nas suas informações. Além de manter o cadastro permanentemente atualizado, o que evita problemas de incoerência nas informações.

Então, qualquer mudança na configuração, renda ou realidade familiar deve ser relatada.

Exemplo: Alguém que morava com você se mudou e não vive mais na mesma casa? Isso significa que essa pessoa não faz mais parte do seu grupo familiar e isso deve ser informado.

Outro exemplo é o caso de novas mamães na família. Onde mulheres gestantes devem ser acompanhadas durante todo o pré-natal e até os seis meses de vida da criança.

Até porque elas têm direito a uma ajuda a mais, o benefício variável gestante. Mas para isso é preciso ficar de olho na situação de estado de saúde.

DE OLHO NAS REGRAS

É importante estar atento também às regras do programa para não descumprir e manter o benefício ativo.

Por exemplo, manter a frequência das crianças na escola em um nível aceitável, que para o programa é de 85%.

Ou manter esses pequenos longe da situação de trabalho infantil.

Porém, outras questões também devem ser vistas como cadastro que não é atualizado no período obrigatório de dois anos.

Ou ainda os casos de pessoas que não se enquadram mais no público alvo de famílias de baixa renda ou carentes.

Em situações assim, o governo entende que o fato da renda per capta da família ser superior ao estabelecido, implica então que a família tem condições de subsistência por si própria.

O resultado é o cancelamento do benefício. Essa deveria ser uma boa notícia, já que significa que a família em questão não é mais considerada carente. No entanto, algumas pessoas se irritam quando isso acontece.

CONCLUSÃO

Apesar de não haver aumento para o benefício do Bolsa Família este ano, o surgimento do décimo terceiro salário para os beneficiários já é uma ótima notícia!

Assim, você pode saber mais sobre como fazer o cadastro único e participar do Programa Bolsa Família ao ler o artigo Cadatro Único.

Pois o Bolsa Família 2020 tem muitas novidades, como a melhora nos recursos destinados à gestão do programa. Mas um aumento nos valores ainda é algo incerto.  

Caso haja interesse, você também pode buscar por mais informações na página do programa, no próprio site da Caixa Econômica.

Ficamos ainda à espera de uma melhora na economia, para que os governantes possam por o assunto de aumento do benefício em pauta.

Espero ter esclarecido algumas dúvidas, fique livre para expressar sua opinião!

Um abraço e até a próxima!

Originally posted 2019-06-22 00:46:06.

Compartilhar é se importar!

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo